top of page
  • Andre A. Palhares

Como viajar com o meu pet? Confira dicas para uma viagem segura e confortável.

Atualizado: 3 de mai.

Presentes na maioria dos lares brasileiros, viajar com pets tem se tornado cada vez mais comum, segundo a ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), 80 mil pets viajaram de avião em 2023, sendo que 92% foram transportados na cabine acompanhados por seus tutores.


Atualmente no Brasil não há uma norma ou regulamentação que especifique quais os cuidados necessários para o transporte de animais, portanto, cada empresa é responsável por definir e conduzir as regras de transporte de animais. Apesar do número de viagens com animais estar numa crescente, muitos tutores ainda têm dúvidas sobre como viajar com o seu pet de forma segura e confortável, por isso, trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a planejar a sua viagem sem causar transtornos para o seu bichinho.


Tutor vendo o pôr-do-sol com o seu cachorro

Como preparar o meu pet para a viagem?

A preparação é crucial na viagem com o seu parceiro animal, nesta etapa o ideal é buscar a orientação de um veterinário, que será responsável por lhe orientar sobre os cuidados básicos segundo o destino escolhido, além disso, é importante verificar se todas as vacinas estão em dia, a fim de protegê-lo de vermes e parasitas.

O ideal é que a escolha do destino seja pensada visando o conforto de todos, para isso existem destinos “pet friendly”, como hotéis e pousadas que possuem estrutura adequada para receber animais da melhor forma possível.


Por que adaptar?

Antes de partir com o seu bichinho rumo à diversão, o ideal é que você busque entender as particularidades dele e adaptá-las para que a viagem seja segura e confortável. Para isso, você pode colocar algumas dicas em prática:


  • Se for viajar de carro, faça alguns trajetos curtos com o seu pet, isso irá ajudar ele a se familiarizar com o carro, com a caixa de transporte/pet-travel e com a situação de deslocamento, tornando a viagem menos estressante.

  • Apresente para ele lugares que tenham uma dinâmica de convívio parecida com o destino pretendido, isso te ajudará a entender como o seu pet reage a determinadas situações, evitando situações de estresse e perigo para o seu amigo e outras pessoas e animais.


Cachorro caminhando na praia

Qual o meio de transporte ideal para viajar com o meu pet?

Viajar em ônibus ou avião tende a ser mais estressante para os pets do que viajar de carro, portanto, pense no destino escolhido e no meio de transporte conforme as particularidades do seu pet. No Brasil existem alguns serviços de transporte para animais, a Uber lançou recentemente em seu aplicativo de viagens o Uber Pet, a modalidade permite que apenas um animal (cachorro ou gato) viaje com o seu tutor por meio de uma viagem planejada pelo Uber Reserve.


Viajando de carro

Numa viagem de carro, são necessários alguns cuidados para preservar o bem-estar do seu pet e respeitar as leis de trânsito, conforme os artigos 235 e 252 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), o animal não pode colocar a cabeça para fora e não deve ser transportado no banco do motorista, então, existem alguns itens e acessórios que podem ser utilizados para tornar a viagem mais segura:


  • Caixa de transporte: deve ter um tamanho apropriado para o animal, estar fechada e ser presa ao cinto de segurança.

  • Assento para pet ou pet-travel: recomendado para filhotes de pequeno e médio porte, o assento para pet acompanha um peitoral que deve ser colocado no animal e preso ao assento que ficará preso ao cinto de segurança do banco do passageiro.

Aqui na Mini temos o pet-travel ideal para o seu pet, você pode conferir o nosso modelo e reservar através do link: https://locacao.minialuguel.com.br/produto/59234/pet-travel-ate-racas-medias.


Viajando de ônibus

Ao pensar numa viagem de ônibus, é importante lembrar que as regras variam de uma empresa para a outra, segundo a ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), para que o tutor viaje com o seu animal é necessário pagar uma taxa adicional para acomodá-lo, sendo necessário o uso da caixa de transporte do início ao fim do trajeto.

Vale lembrar que para cães e gatos não é necessário apresentar o GTA (Guia de Trânsito Animal), basta que o tutor tenha em mãos a prova de que o animal está em boas condições de saúde, sendo este documento emitido até 15 dias antes da viagem. Para outros animais, é necessário apresentar o Guia de Trânsito Animal.


Viajando de avião

As exigências para viajar de avião variam de acordo com cada companhia aérea, para viagens com cães e gatos, além do atestado de saúde emitido por um veterinário (no máximo até 10 dias antes do voo) e da carteira de vacinação com comprovante de vacina antirrábica (aplicada há pelo menos 30 dias e menos de 12 meses), somente cães com mais de 4 meses são autorizados a viajar de avião.

Tutora segurando o seu gato na praia

Divirta-se!

Na Mini buscamos elevar o nível da sua viagem, você pode conhecer o nosso portfólio de produtos em: https://www.minialuguel.com.br e tornar a viagem do seu pet mais segura e confortável, afinal, ele merece!


Prestamos solidariedade para o cão, Joca, golden retriever que faleceu no último dia 22/04 e ao seu tutor, João Fantazzini.


43 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 commentaires


Invité
02 mai

Muito bom, ótimas dicas. Já viajei com dois PETs e é muito difícil confiar que vai dar tudo certo, sem acompanhar pessoalmente o processo todo.

J'aime
Andre A. Palhares
03 mai
En réponse à

Que legal. Obrigado pelo feedback!

J'aime
bottom of page